Central vence Praça 12 nos pênaltis e é campeão invicto da Taça Vicentina de Mini-Campo

Um grande público lotou o campo da Praça 12, no Bairro do Humaitá, em São Vicente para ver de perto este grande clássico da várzea

A Central venceu a Praça 12 por 3 a 1 nos pênaltis após empate em 2 a 2 no tempo normal e ficou com o título de forma invicta da Taça Vicentina de Futebol Mini-Campo para festa da grande torcida que compareceu ao jogo realizado na tarde deste sábado, dia 3, na Praça 12, no Bairro do Humaitá, em São Vicente.

A partida

O jogo era cercado de expectativas não só pelos jogadores e torcedores das duas equipes, mas por toda a área continental de São Vicente que queria saber quem ficaria com o título desta grande competição que reuniu 11 equipes de muita qualidade.

O primeiro tempo foi um jogo bastante pegado, com muita marcação e duas equipes com muita vontade de vencer, mas nervosas em campo não conseguiam acertar as jogadas.

Ainda assim, saiu gol e foi da Central com Aber que acertou um lindo chute quase do meio do campo que entrou no ângulo esquerdo do goleiro Kelvin que nem se mexeu, 1 a 0 e festa da torcida da Central.

No segundo tempo, a Praça 12 empurrada pela torcida foi buscar o empate, e também com um golaço, Dedé de muito longe arriscou o chute e Baiano não conseguiu chegar a tempo para fazer a defesa, 1 a 1 e nada decidido na decisão.

Pouco depois, as duas equipes ficaram com um jogador a menos. Jéferson, do Praça 12 fez falta em Gedson que acabou revidando e a árbitra Thamiris não quis saber, mandou os dois mais cedo pra casa.

E o Central voltou a ficar na frente do placar quando Chupeta com seu apelido gritado pela torcida cobrou falta com categoria no canto direito do goleiro Kelvin que vinha fazendo grandes defesas e fez 2 a 1, na comemoração Chupeta não se conteve e foi às lágrimas.

Mas a Praça 12 não se abateu e lutou até o final, até ter a grande oportunidade em uma cobrança de tiro livre direto após o Central cometer a oitava falta coletiva. Kalebe ajeitou a bola com carinho e bateu no canto direito de Baiano que foi na bola mas não alcançou, 2 a 2 e muita festa da Praça 12.

As duas equipes ainda tiveram boas oportunidades de fazer o gol do título ainda no tempo normal, mas não conseguiram e a decisão acabou indo para os pênaltis. A Central teve um aproveitamento de 100% nas cobranças com Lucas, Aleixo e Boi que foi o autor da última cobrança e marcou o gol do título. A Praça 12 marcou o primeiro gol com Kalebe, mas Caixa carimbou a trave esquerda, determinando a vitória da Central por 3 a 1, e assim garantindo a festa dos jogadores e torcedores ainda no campo e depois por todo o bairro ao som de muito funk e gritos de “É Campeão”.

A Central ainda teve o artilheiro do campeonato que foi Lucas Constante, também conhecido como Belera com 19 gols. E a defesa menos vazada também foi do Central, o goleiro Baiano levou apenas 14 gols e também foi premiado.

A Central jogou com: Baiano, Boi, Belera, Flavio, Gedson, Aber, Camarão, Malinha, Matheus, Chupeta, Lucas e Matheus Matos.

A Praça 12 jogou com: Kelvin, Caio Maia, Caixa, Kalebe, Dedé, Nicolas, Leonardo, Felipe, Jéferson e Gustavo Oliveira.

Além do troféu, o campeão Central faturou a premiação de dois mil reais e o vice-campeão Praça 12 também levou o troféu e a quantia de mil reais.

A Taça Vicentina de Futebol Mini-Campo teve a organização de Arthur Mathews e o apoio do vereador André Carioca e da Play Design.

Central FC
Praça 12

você pode gostar também Mais do autor

Postar um comentário