Em jogo de alto nível, Cruzeiro elimina São Paulo e vai à semifinal do Campeonato Santista

Dentro de quadra muito equilíbrio e belas jogadas, fora das quatro linhas um grande público lotou o ginásio

O Cruzeiro do Morro do São Bento derrotou o São Paulo do Catiapoã pelo placar de 4 a 2, na noite desta quarta-feira, dia 10 de janeiro, no ginásio CFT Barata/Jabaquara, em Santos em partida que abriu as quartas de final do Campeonato Santista da série A e que levou um grande público ao ginásio.

Com a vitória, o time comandado por Nido Campos segue invicto e já está entre os quatro melhores da competição. O adversário da semifinal sairá do confronto entre Vila Santista e Coleta que jogam nesta sexta-feira, dia 12.

A partida

Com o ginásio com sua lotação quase completa, Cruzeiro e São Paulo fizeram uma partida emocionante do início ao fim e premiou o público presente com um grande jogo de futsal.

Nos primeiros minutos as duas equipes ainda estavam se estudando, mas ainda assim buscavam a todo momento o ataque, o São Paulo precisava da vitória já que o time se classificou apenas em terceiro lugar ao perder seus dois últimos jogos na fase de grupos.

E aos 05’19 na primeira grande oportunidade de gol, o Cruzeiro não desperdiçou a oportunidade. Neto fez muito bem o pivô e deu um passe com açúcar para o capitão Vitinho pela direita finalizar e colocar no fundo do gol. Era a volta de Vitinho ao Cruzeiro após ausência no jogo contra o Favela da Santista por motivo de lesão.

O Cruzeiro ainda teve uma ótima chance de aumentar a sua vantagem quando Aleixo partiu em velocidade ainda na quadra de defesa e chegou até próximo a área para finalizar mas Lú fechou bem o ângulo e fez a defesa.

O São Paulo criava chances mas as finalizações não chegavam a assustar o goleiro Mychel. Em uma delas, o goleiro do Cruzeiro pegou firme e saiu jogando rápido com Pedro Lopes no pivô, ele ajeitou de costas para Felipinho mandar a bomba e mais uma vez Lú mostrou estar com o reflexo em dia para espalmar a bola.

Só que o Cruzeiro estava bastante faltoso e aos 14 minutos acabou cometendo a sexta falta coletiva e deu a oportunidade ao São Paulo de deixar tudo igual no marcador. Ranny, o artilheiro do campeonato foi para a cobrança mas quem brilhou foi Mychel que fez a defesa para delírio da Torcida Máfia Azul.

Na sequência do lance o próprio Mychel saiu jogando com os pés e levou a bola até o ataque quando tocou para Felipinho, o “Menino-Carretilha” acabou sofrendo a falta de João Victor e o árbitro aplicou o segundo cartão amarelo ao jogador do São Paulo que acabou expulso da partida.

Apesar da vantagem de um jogador a mais por dois minutos, o Cruzeiro praticamente não ameaçou o São Paulo que soube ficar com a posse de bola na maior parte do tempo e conseguiu manter a desvantagem de apenas 1 a 0.

Já com as duas equipes com o mesmo número de jogadores em quadra o Cruzeiro teve grande chance para ampliar em jogada de Evandro pelo lado esquerdo, ele encontrou espaço e chutou cruzado para encontrar Brunão livre na área, mas o pivô da Raposa pegou mal na bola e chutou pra fora.

No último lance do primeiro tempo, Ranny brigou muito com a marcação cruzeirense e mesmo caído conseguiu finalizar mas outra vez Mychel fez a defesa e levou a vantagem para o intervalo. O São Paulo ia precisar virar o jogo na segunda etapa para ir à semifinal.

Mas quem logo no início balançou as redes foi o Cruzeiro com Brunão ajeitando bonito a bola para Aleixo que passou em velocidade pelo lado esquerdo mas acabou travado pela marcação. Neste lance o camisa 7 da Raposa acabou se machucando, chorou e saiu carregado da quadra.

Mais uma boa oportunidade para o Cruzeiro, agora com Evandro que jogou a bola na frente, ganhou de Vini na corrida e chutou forte da direita, Lú estava bem colocado e fez a defesa.

O São Paulo também criava chances, em uma delas Alexandre Garrincha pelo lado esquerdo do ataque mandou uma paulada pra cima de Mychel que estava ligado no lance e mais uma vez espalmou a bola.

Aos 06’20 saiu o segundo gol do Cruzeiro e não foi um gol qualquer não, foi um golaço de Evandro que se livrou da marcação de Alexandre Garrincha e de longe soltou uma bomba que entrou no ângulo direito de Lú que dessa vez nada pôde fazer.

Mas o São Paulo não perdeu tempo e no minuto seguinte descontou com Leonardo, ele recebeu a bola quase no meio da quadra, teve tempo de olhar a meta de Mychel e bateu com precisão no canto esquerdo do goleiro que nem se mexeu, 2 a 1 e partida indefinida.

Logo após o primeiro gol, o técnico Julio Lima colocou o goleiro Kazuo no lugar de Lú para jogar como goleiro linha e o time passou a ficar mais tempo com a bola e sufocar o Cruzeiro na defesa.

O gol de empate quase saiu quando Kazuo já dentro da área dividiu com a marcação e conseguiu tocar para Alexandre Garrincha que finalizou mas viu Mychel desviar e salvar o Cruzeiro.

Mas no momento que o São paulo era melhor na partida, Léo na altura do meio da quadra acabou perdendo a bola para Felipinho e aí com o gol aberto ficou fácil para a estrela cruzeirense só rolar para as redes e fazer 3 a 1, quase selando a classificação.

O São Paulo mesmo precisando fazer três gols e não levar nenhum em 10 minutos continuou acreditando e não se entregou. Tarciso que havia marcado três gols no jogo anterior contra o Vila Santista dessa vez acabou desperdiçando grande chance após desarmar Felipinho e ficar cara a cara com Jhonny, o goleiro do Cruzeiro que substituiu Mychel fez grande defesa.

Aos 14´43 o tricolor de São Vicente conseguiu diminuir após Tarciso fazer muito bem o pivô e rolar para Ranny já dentro da área chutar na saída de Jhonny e fazer o décimo segundo gol dele na competição, artilheiro isolado e o mais importante, manteve as esperanças do São Paulo.

Nos cinco minutos finais o jogo fica aberto e apesar do São Paulo ser mais incisivo no ataque, o Cruzeiro era perigoso nos contra ataques. A torcida acompanhava os minutos finais de pé e roendo as unhas.

Guilherme pelo lado direito do ataque quase empata a partida ao finalizar e Jhonny fez a defesa, a bola ainda tocou na trave antes de sair para desespero dos jogadores e comissão técnica do São Paulo.

E a partida seguiu assim até os segundos finais quando Neto desarmou Ranny e rolou para Felipinho livre só completar para o gol e fazer 4 a 2 para o Cruzeiro garantindo a vitória e colocando mais uma vez o time do Morro do São Bento entre os melhores de uma competição organizada pela Lidesan.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO MSB 4 X 2 SÃO PAULO DO CATIAPOÃ

Competição: Campeonato Santista Série A
Jogo: Quartas de Final
Categoria: Principal
Data: Quarta-feira, 10 de janeiro
Local: CFT Barata/Jabaquara, em Santos
Arbitragem: Evandro Franco e João Chorão
Gols: CRUZEIRO: Felipinho (2), Vitinho e Evandro; SÃO PAULO: Leonardo e Ranny.

CRUZEIRO MSB – Mychel, Jhonny, Vitinho, Felipinho, Evandro, Neto, Aleixo, Pedro Lopes, Brunão, Magnum e Lucas Barreto.
Técnico: Nido Campos

SÃO PAULO DO CATIAPOà– Lú, Kazuo, Romarinho, Tarciso, Marcos Vinicius, Ranny, Guilherme, Leonardo, João Victor, Alexandre Garrincha e Cláudio.
Técnico: Júlio Lima

Cruzeiro MSB
São Paulo do Catiapoã

 

 

 

você pode gostar também Mais do autor

Postar um comentário